Sobre voltar

large
weheartit.com

Desde que me converti parei de escrever qualquer coisa que fosse guiada apenas pelos meus sentimentos. Claro que também era medo de escrever algo anti bíblico, cheio de um coração corrompido e com pouco a agregar de verdade a vida das pessoas que passassem a ler o que escrevi. Mas minhas palavras cessaram porque, antes de tudo, eu acreditava que não houvesse nada que Deus já não soubesse, inclusive todos os meus sentimentos, como escrevi no texto abaixo.

E diante de Deus minhas palavras se calam. As minhas palavras que, em outros tempos, abraçavam meu coração. Talvez pela paz que hoje meu peito respira, mas muito por acreditar que não há nada que eu possa dizer que Deus já não o saiba. Não é um silêncio constrangedor, as minhas palavras sempre foram mudas. O barulho sempre foi a alma.

Depois de mais um tempo, entendi que por mais que Cristo soubesse do meu amor, ainda assim, tenho motivos suficientes para declará-lo. Ainda assim quero que outras pessoas saibam o que Ele tem feito na minha vida. Ainda assim quero dar as minhas palavras como instrumento de Deus aos corações que precisam de um conforto. 

A minha intenção não é ensinar teologia, ou ter um blog técnico, mas abrir meu coração ao falar de um Deus pessoal, amável, bondoso, justo, fiel… (e tantas outras características). É atravessar os dias contando sobre a beleza e cuidado deste Deus maravilhoso. É compartilhar a esperança de um coração cheio de fé, para que outros corações possam se identificar, para que na loucura do mundo não passemos solitários a enfrentar os desafios de ser um Cristão decididamente apaixonado e determinado. Para que essa chama que está em cada coração, se aqueça ao encontrar outra chama no peito de quem escreve, ou de quem lê.

É para ser conforto, é para ser amor, é para ser refúgio, é para ser. Oro para que Deus continue conduzindo este meu chamado, e que eu possa dar continuidade aos textos com todo zelo e dedicação que merecem. 

Anúncios