Quando o amor não vem

large

Tenho uma imensa admiração por aquelas pessoas que, podendo brincar de amor, escolhem andar inteiros sozinhos. Sem o peso de estar “tentando” acertar. E não tem nada a ver com “está cada dia mais difícil alguém que queira algo sério”. Muitos querem. Poucos se encontram.

O coração já a algum tempo não perde o ritmo, o estomago nem de longe acolheu borboletas, não tem vestígios no olhar, na fala, nas palavras. Mais difícil do que se jogar em um amor é reconhecer quando ele simplesmente não veio. Não aconteceu. O sorriso não brilha, falta palavras no olhar. E não me perguntem o que deveria ser, eu também não sei.

Continuo acreditando que tudo tem seu tempo para acontecer, mesmo que não seja o tempo em que a maioria dos nossos amigos já tenham casado. E eventualmente balancem bundinhas de bebê por ai.

Anúncios
Artigo seguinte
Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: