Dane-se

.

 

Nasci careta, conservadora, antiga. O peito não pode sentir nada diferente que a mão traduz. Alguns questionam minhas palavras, crucificam ser “tão pensativa”. “Dane-se” foi tudo o que eu sempre quis dize-los. Alguém tem que ter um pouco de questionamento nas palavras, de intensidade na vida, de amor nas mãos. Não da para viver pra sempre na superficialidade de conversar triviais. Tenho um coração.

 

 

Anúncios
Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: