Se construir, junto.

large2

Então li em algum lugar “mais forte que ontem”. Parei um pouco e pensei, “mas amor não é questão de força”.  Amor é questão de amor. Não se esta melhor, pior ou mais forte. Sofrer o fim de um relacionamento não é vergonhoso. Por vezes vejo pessoas querendo mostrar como “estão bem” e como “o mundo gira”, como “foi ele que se deu mal”. Acho que sofreríamos menos olhando para dentro, sem se importar tanto com a próxima foto (e por que não indireta) que vai se postar no facebook ou instagram. O mundo agora é uma ilusão virtual que tudo vai bem, enquanto sangram corações na calada da noite.

Algumas vezes precisamos parar de fingir o que se sente, desarmar a alma, esquecer as dores do passado, os traumas, as frustrações. Como vejo meninas publicando frases sobre homens galinhas e como isso fizeram que elas endurecessem seus corações, como agora elas “aprontam todas” com os homens também. Seria cômico se não fosse trágico. Corações partidos, querendo revidar a dor no primeiro que passar, porque “agora eu me vingo”. E o amor se transformou nessa confusão.

Não existe mais verdade, simplicidade, olho nos olhos. Sinto falta de quando tinha 14 anos e me apaixonei pela primeira vez. É tudo tão intenso quando se tem 14 anos. Ele era o amor da minha vida e como era tão mais fácil e simples dizer isto. Como era mais fácil acreditar no amor. Sofrer sem vergonha da dor, sem orgulho. Aos poucos ficamos calejadas de sofrer, é verdade, e talvez a gente perca oportunidades de viver um “amor de 14 anos” porque a gente tem medo agora. Não justifica eu sei. Mas não vemos mais ninguém dispostos a ir mais fundo, a lutar pra superar as coisas, a dar a mão e atravessar uma dificuldade. As pessoas se machucam, se ferem, agem sem honra e depois de tudo querem alguém “leve”, que venha sem “trauma”. Acho que é por isso que vemos casais com idades tão diferentes, “balanceando” o peso da relação. E o amor durando cada vez menos, trocando de rosto cada vez mais.

Eu ainda acredito no amor. Acredito que duas pessoas possam se amar sem medo, sem jogos nem adivinhações. Eu acredito que amor não é isso de vir inteiro. É se construir junto.

Anúncios
Artigo seguinte
Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: