Coragem

Eu desisti de tocar o céu com as mãos, mas não com os sonhos. Desisti de contos de fadas, mas não de finais felizes. Porque não importa se no fim do arco-íris não tem pote de ouro, não importa se ninguém vai me salvar de um castelo, se ficarei pra sempre com o sapo. Algumas vezes precisamos nos desfazer de conceitos que crescemos acreditando que seria verdade. Prefiro fazer 30 sozinha do que me casar porque chegou a idade, não quero viver sem paixão, em relações que encaixaram na idade cronológica certa, mas no sonho que se apagou por falta de coragem e fé. Eu não quero perder a fé, o entusiasmo, não quero perder tempo, mesmo que isso me faça ficar mais tempo longe dos meus sonhos, se é que alguém pode me entender. Coragem para ser sincera comigo mesma é o que tenho pedido e cautela para que possa enchergar as coisas com clareza.

E que mal há?

arquivo próprio

E que mal há em se apaixonar e por consequência machucar o coração vez ou outra? Que mal há em acreditar que algumas coisas podem durar para sempre mesmo que amanhã venham a ter um fim? Corações que continuam acreditando mesmo depois de tudo, estes sim são livres. Serão felizes. (L)