a saudade me fazendo companhia

Parei um pouco pra respirar nesses dias. E entre um dia e outro sinto saudades e essa saudade as vezes tem nome e um rosto. Mas no momento seguinte meu lado racional me questiona: “saudade de que?” porque não vivemos nada, não dissemos nada, não fizemos nada diferente. E penso que as vezes é só a solidão que mora em mim, que se cansou dessa casa e de me fazer companhia, pedindo pra ir embora. Estou me sentindo leve e “bem resolvida” como dizem por ai, não tenho assuntos mal resolvidos, não mais. E me faço a companhia mais linda de todas, me entendo e me aceito. Não tenho mais tanta pressa, não tenho mais tanto medo. Aprendi a confiar que tudo chega no momento certo. Deus só nos dá o que qeremos no momento certo. E aprendi a esperar, aprendi a me distrair. Mesmo que o amor me faça falta as vezes e entre outras tantas seu rosto faça meu coração bater mais rápido entendi que não posso fazer birra, nem espernear por não ter o que um dia quis. Hoje sei caber-me no momento presente, e aceitar o que recebo da vida como dadiva, não com tristeza,  da mesma forma, aceito o que ela me tira e o que por ventura não me dá.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s