precisa-se de um porto

Então, as vezes, preciso desabar, porque não tenho essa força toda que as circunstâncias exigem. As vezes precisa-se de um porto, de uma mão, um braço, uma palavra ou um silêncio que conforte. Precisa-se de outros olhares e uma conversa profunda. Preciso dizer que ser o equilíbrio de algo maior que eu é tão cansativo, e que vivo com essa sensação de não poder desabar porque sou a força e me sinto responsável em segurar a barra. Tenho dado minha mão, mesmo que ferida e tenho calado nas horas mais difíceis, me finjo de forte e me escondo no meu casulo de tudo e todos.

E preciso chorar um pouco as vezes, porque minha fé falha, minha cabeça baixa e meu coração estremece diante da vida, dos outros, das mentiras e das verdades. E então preciso fugir, mesmo que não tenha pra onde…

Anúncios
Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: