sobre as feridas

http://weheartit.com/

Não me peçam pra vir sem história, quando tenho passado. Não me peçam pra que eu abra os braços e salte no desconhecido sem medo, quando tenho cicatrizes. Carrego um pouco de tudo que vivi, de todas as histórias que me meti, das vidas que passaram pela minha vida. Embora a gente saiba que não podemos passar pela vida ilesos, reconhecemos que viver ao mesmo tempo que nos traz felicidade, nos pesa algum tempo.

“Quem nos quiser amar agora terá de vir com calma, terá de vir com jeito. Somos um território mais difícil de invadir, porque levantamos muros, inseguros …” Lya Luft

Não é por muito tempo, mas até que as coisas se arrumem novamente ou que alguém apareça e nos faça acreditar em tudo outra vez, porque me lembro que foi assim da última vez que disse “nunca mais”. As coisas terminaram se arrumando e o coração acreditando. É verdade que mais uma vez me feri, mas tenho o dom de dramatizar as vezes. Podia ser só uma história que não deu certo, mas virou um drama de uma novela mexicana. Sabem como é? Podia ser só mais um cara sem caráter que veio aqui e contou umas mentiras, mas invento que foi amor só pra doer mais um pouquinho e me lembrar da próxima vez, quando achar alguém interessante, de como isso dói. Mas vai passar, vai ficar pra trás, os muros irão abaixo e o amor um dia repousará em meus braços, porque será menino, mas me fará inteira e feliz como nunca antes.

Anúncios

1 thought on “sobre as feridas”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s